Vivendo com Livros

Um blog voltado especificamente para os livros, meus e de outros autores. Nele pretendo colocar materiais relativos a meus livros, resenhas de livros publicados, notas de leitura e informações gerais relativas ao mundo dos livros. Podem também figurar aqui reflexões pessoais sobre esses transparentes objetos de prazer intelectual.

Minha foto
Nome:

PAULO ROBERTO DE ALMEIDA

Doutor em Ciências Sociais (Universidade de Bruxelas, 1984), mestre em Planejamento Econômico (Universidade de Antuérpia, 1977), diplomata de carreira desde 1977. Trabalhou no Núcleo de Assuntos Estratégicos da PR (2003-2007). Professor no mestrado em Direito do Uniceub e professor-orientador no mestrado em diplomacia do Instituto Rio Branco. Ministro-conselheiro na Embaixada em Washington (1999-2003), chefe da Divisão de Política Financeira e de Desenvolvimento do MRE (1996-1999), conselheiro econômico em Paris (1993-1995) e representante alterno na Delegação junto à ALADI (1990-1992). Seleção de livros: O estudo das relações internacionais do Brasil (2006); Formação da diplomacia econômica no Brasil (2005); Relações internacionais e política externa do Brasil (2004); Os primeiros anos do século XXI: o Brasil e as relações internacionais contemporâneas (2002); O Brasil e o multilateralismo econômico (1999). E-mail: pralmeida@mac.com; Website: www.pralmeida.org.

quarta-feira, novembro 07, 2007

26) O amigo dos livros, quando eles eram manuscritos...

Título: Philobiblon ou O Amigo do Livro
Autor: Marcelo Cid (trad.)
ISBN: 978-85-7480-368-5
Ateliê Editorial

Resumo: Ricardo de Bury (1281-1345) estudou em Oxford e fez-se beneditino. Ligado à corte, foi tutor do Príncipe Eduardo de Windsor, que seria Eduardo III, sob cujo reinado serviu em vários ofícios de importância, na administração e na diplomacia. Em 1333 é elevado a Bispo de Durham, depois Chanceler (1334) e Tesoureiro (1336) da Inglaterra.
Foi grande apreciador de livros, dedicando todo o tempo de que dispunha, assim também os recursos que a posição lhe propiciava, aos livros e aos manuscritos, seja como colecionador seja como protetor dos estudiosos.
Apesar de Ricardo de Bury sair-se bem em cada uma das missões diplomáticas que lhe foram confiadas, em Philobiblon evidencia-se que seu coração e seu espírito eram de fato dedicados aos livros. Consta que tinha biblioteca maior do que as de todos os outros bispos da Inglaterra somadas. Sua paixão pelos livros é a razão de ser deste "grande livrinho", o que se sente a cada passo da leitura de suas cândidas palavras.
Philobiblon ou O Amigo do Livro foi escrito há mais de seis e meio séculos, quando os livros eram todos manuscritos e em pergaminho, quase sempre encadernados com capas de madeira. Para o autor os livros são "o repositório da sabedoria, que supera todas as riquezas, e perpetuadores da memória: sem eles não haveria a história; por isso, e por serem nossos mestres, merecem a honra e o amor". Palavras admiráveis, que nos fazem ainda hoje refletir.

Marcelo Cid é diplomata, com formação em latim pela USP. Publicou Borges Centenário e uma tradução do De Dialectica, de Santo Agostinho.

Medidas: 12 x 18 cm
Páginas: 256
Edição: 1ª
Ano: 2007
Assunto: Bibliofilia
Encadernação: Brochura
R$ 35,00
Código: 960

===========

Uma outra edição do mesmo livro:

Código: 748
Título: Philobiblon
Autor: Richard de Bury
ISBN: 85-7480-256-5

Resumo: Escrito em 1344, pelo reverendo Richard de Bury, ex-bispo de Durhan e chanceler do rei inglês Eduardo III, Philobiblon é o primeiro título da coleção O Prazer do Livro, da Ateliê Editorial. O nome da obra já enseja os principais objetivos dessa coleção: divulgar o amor pelos livros e publicar textos que tenham como tema livros que falam de livros: como Livro - Verbete da Enciclopédia de Diderot e O Inferno do Bibliófilo, os próximos lançamentos.
Nesta obra, o autor, imbuído de espírito religioso comum à época, em seu prólogo diz: "Este tratado purificará de todo excesso nosso amor aos livros, mostrará o alcance de nossos desvelos e aclarará as particularidades de nosso trabalho". Dessa forma, o autor que só viu sua obra publicada aos 56 anos e um ano antes de morrer, dá conselhos válidos até hoje, quase sete séculos depois, como, por exemplo, sobre o modo que os livros devem ser tratados para que não se deteriorem ou como deve ser a normatização de empréstimos em bibliotecas.
Em suma, é uma obra imprescindível que trata do amor pelos livros tanto no que se refere ao seu conteúdo quanto ao próprio objeto. Amor tal que fez com que o autor abrisse mão de prazeres seculares e se preocupasse somente com a produção de bons títulos e com o futuro dessa arte.

Medidas: 10 x 15 cm
Páginas: 184
Edição: 1ª
Ano: 2005
Assunto: Col. O Prazer do Livro, Livros sobre livros
Encadernação: Capa dura
R$ 27,00

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home